sexta-feira, 16 de junho de 2017

Os dançarinos

Sara deslizou-se sobre o espaço, roçou as mãos do outro dançarino. Esticou um dos braços, em um movimento doloroso; mas estava concentrada demais para deixar a dor cicatrizar seu rosto. Aproximou-se do outro dançarino, em movimento sincronizado; mas seus corpos não se tocaram. Sustentando-se sobre apenas uma perna, desafiou a gravidade ao movimentar parte do tronco para a frente, seguido de recuo teatral que reproduzia o soco. Caiu sobre o chão, em movimento calculado. Em torno dela, o outro dançarino ocupava o espaço em circularidades dramáticas, enquanto o público se perdia no tempo e no espaço, e buscava na arte a necessária incompreensão.

Warley Matias de Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário