domingo, 22 de janeiro de 2017

dostoievskiano

metade de mim não sou eu
é um outro
metade das minhas histórias não é minha
é de um outro
metade dos meus desejos não é minha
é de um outro
metade das minhas lutas não é minha
é de um outro
metade dos meus amores não é minha
é de um outro
metade dos meus medos não é minha
é de um outro
metade das minhas lágrimas não é minha
é de um outro
metade dos meus sorrisos não é minha
é de um outro

vivo no país de um outro
vivo na cidade de um outro
vivo na casa de um outro
vivo no corpo de um outro
vivo o destino de um outro

só quando deliro sou completo
sou eu mesmo
e não preciso mais esperar por mim


Warley Matias de Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário